Das coisas que pretendo deixar em 2020

13 de janeiro de 2020


Nunca fui muito de acreditar no poder no ano novo em relação a mudança de hábitos e não costumo fazer resoluções de ano novo. Contudo, cá estou eu, mais uma vez, escrevendo sobre minhas "expectativas" para 2020. Desta vez, a lista consiste em coisas das quais eu gostaria de me livrar neste ano. São elas:

Indisciplina. Já falei sobre não ser disciplinada quando falei sobre minha dificuldade em ler livros, mas a realidade é que essa indisciplina me afeta em muitas outras áreas também. Uma delas é a organização das tarefas que preciso fazer. Eu sempre me bato feito bolacha em boca de bêbado para realizar as tarefas do dia a dia. Manter o quarto arrumado? Fazer as coisas dentro do prazo? Lavar a roupa? Pfff. Não é comigo. E isso ainda vai me matar, porque uma hora a água bate na bunda e eu me encontro me arrependendo amargamente de estar viva para ver as consequências das minhas (não) ações.

Instabilidade. Antigamente eu me descrevia como uma pessoa emocionalmente instável. Hoje, vejo que minha instabilidade é bem mais profunda. Embora nos últimos tempos eu tenha estado relativamente estável afetivamente falando, essa instabilidade ainda se faz presente em diversas áreas da minha vida. Meu cabelo, minhas roupas, minhas obsessões e até meu senso de identidade são afetados por essa desgraça. Eu sou como uma sacola ao vento, que vez ou outra se prende em algum galho, mas logo que o vento bate de novo eu me desprendo e saio voando por aí. Parece ser uma ideia bacana, porque graças a isso eu consegui aprender muitas coisas, conheci muitas pessoas, estive em muitos lugares. Mas chega uma hora em que você paga o preço por não ter uma base sólida, e isso dói. E se você sobrevive para seguir em frente, boa sorte, porque é questão de tempo até você ser dilascerado novamente.

Idealização excessiva. Precisa de explicação? Eu sou uma pessoa extremamente idealista, então as minhas expectativas para basicamente tudo na vida são um tanto quanto... inalcançáveis. Não que elas sejam altas, mas as coisas nunca vão ser do jeitinho que a gente deseja, né? Então, quem sabe, me livrar desse idealismo excessivo poderia me trazer algumas coisinhas boas este ano (olha eu já idealizando 2020, risos).

P.S.: Juro que o fato de todas as coisas das quais quero me livrar começarem com a letra i é mera coincidência!

Esta postagem faz parte da Blogagem Coletiva de Janeiro do Together, um projeto para unir a blogosfera! Para saber mais, clique aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

The Orb Weaver © 2021